Quotation of the Day

Friday, February 29, 2008

Tudo o que quero ouvir

Diz me que eu sou alguém.
Diz me que faço falta neste mundo.
Diz me que sou importante.
Não importa para quem ou porque.


Diz me que sou bonita.
E que não tens intenções nenhumas ao dizeres me isto, sem ser fazeres me feliz.
Diz me que adoras a minha maneira de ser.
Diz me que os sorrisos são lindos, principalmente o meu.
Diz me tudo aquilo que eu quero ouvir.

Diz me que todas as pessoas que alguma vez fizeram o mal estão arrependidas.
Diz me que a pobreza é pouca e que um dia todos seremos felizes.
Diz me que não morrem pessoas á fome.
Diz me que os injustiçados são poucos.
E só existem pessoas honestas neste mundo.
Diz me que a guerra não existe.
E que nunca ninguém inventou bombas.
Diz me que é fácil falarmos todos e nos compreendermos.


Diz me que sim.
Que tenho sempre razão.
Não importa o quanto errada esteja.
Diz me tudo o que quero ouvir.
Para poder dormir nessa noite um pouco melhor.

Ficarei á espera dessas tuas palavras, eternamente...

Friday, February 22, 2008

Quem?! Não interessa.

Ás vezes parece que nada importa.
Como se só existisse eu no mundo.
Como se tudo o resto fosse pouco importante.

Amigos?!
Família?!
Deviam importar?!
Carinho e atenção deviam ser sentidos?!
Especiais?
Importantes? Únicos?
Bem que queria sentir isso tudo.

Tudo o que sinto vem da cabeça, não do "coração".
Coração entre aspas, pois a função do coração é bombear sangue para o nosso corpo.
Isso do amor vir do coração é só uma expressão.
Quem não sabia isso?!

Os sentimentos não existem.
Nós é que gostamos de os criar para acrescentar algo de mais complexo e único á nossa existência.
Sem eles, quem ou o que seriamos?!

Mais um mísero ser neste mundo. Como se já não o fossemos.
Um não. Nós somos muitos.
Infelizmente ou felizmente, conforme os pontos de vista.

Apeteceu-me rascunhar este meu pensamento.

Algo nos teus olhos


Os teus olhos brilham no escuro.
Já tinhas reparado?

Como duas luzes no fim de um tunel.
Não, não estou a comparar os teus olhos com um carro.
Até porque de carros eu não gosto.

Sabes uma coisa?
Nunca vi olhos tão bonitos como aos teus.

A cor, a profundindade.
Diz-me onde os foste buscar?

Ah e o resto de ti? Lindo pois.
Completamente. Por dentro e por fora.

Devo um obrigado a esses teus olhos.
Obrigado!

Se não fossem eles não te tinha conhecido.
Pois foram eles que me fizeram reparar em ti.

Ás vezes até parece que gosto mais deles do que de ti.
Mas não leves a mal.

Porque eu sou mesmo assim.
Um pouco fora da realidade.
...

Tuesday, February 5, 2008

Sentimentos...


Não percebo esse teu choro.
Porque é que choras?!
O que sentes aí dentro?
Passa me um bocadinho desse teu sofrimento.

Só quero perceber o que sentes.
Porque nunca senti tal coisa.
Quero saber como é sentir tanta falta de alguém como tu sentes agora.

O teu coração está a bater mais depressa?!
É amor?
A sério?!
Eu quero saber como é.
Dizem que é bonito...

E agora o que sentes?
É dor?!
Mágoa?!
Saudade de alguém?!

Porque nunca senti o mesmo que tu?!
(Serei insensível? Será que não consigo sentir?)

Porque é que tu consegues e eu não?
Eu nem invejo sinto...
Os sentimentos não se explicam, eu sei.
Mas eu não consigo entender...
Nós não deviamos nascer com eles?
Acho que de mim eles devem ter fugido.
Os estúpidos...






Ajudar não é difícil!

Share food, change lives

Black Pixel

Total Pageviews

Shelfari, os livros que já li =)

Followers

There was an error in this gadget

=D

=D

Obrigada Kuka ^^

Obrigada Diana! =D

Obrigada Diana! =D

Blogs

About Me

My photo
"...o meu coração é uma floresta cheia de nevoeiro - guarda tudo e não encontra nada. Sou uma recordadora profissional. Vivo de recordações, mesmo daquilo que ainda não fiz.E repito infinitamente os mesmos truques. Iludo-me. Penso sempre que amanhã é que vai ser. Desenvolvi um erotismo futurista: deleito me com o puro prazer dos meus sonhos.De certa maneira, já vivi tudo, porque em sonhos consigo projectar-me inteira nos corpos, nos sentimentos e nas experiências dos outros. Tenho uma capacidade estereofónica; posso ter ao mesmo tempo cem e dezoito anos. O que é um cansaço..." IP