Quotation of the Day

Monday, August 18, 2008

"Mais vale só do que mal acompanhada."


Como posso ser tão diferente de todos os outros ao ponto de não significarem nada para mim?!
Dizem que não sou normal e eu não acho os outros normais...
Pouca gente se identifica comigo e se eles se identificam, eu não!
Escrevo porque é a minha maneira de me sentir acompanhada.
E nada melhor que a nossa própria companhia.
As pessoas normalmente têm medo de ser esquecidas, eu tenho medo de ser lembrada!
Choro por mim, rio para mim e se estou feliz foi porque assim quis.
O meu mundo gira à minha volta e sinceramente não quero saber se o mundo dos outros não gira.
Pior para eles, sei a pessoa que sou e sei que mereço a amizade e o amor de pessoas especiais.
Se elas não aparecem não vai ser por isso que a minha vida vai acabar.
Não preciso dos outros para ser feliz, alguns ajudam mas há tantos que não...
E assim vou aprendendo a ser feliz quase sozinha, para muitos é difícil, para mim é normal.
E talvez um dia eu mude...bem, espero que não.
Prefiro que os outros mudem. Pois como sempre, acho que sou eu que tenho razão.

Gosto muito dos poucos amigos que tenho. Peço desculpa se neste texto pareceu que não os tinha.




A vida depois da morte


Será que existe?
Será que depois desta vida ainda temos outra? É difícil de acreditar...
Mas li no outro dia um livro que falava sobre isso, 150 pessoas que morreram durante uns segundos ou uns minutos contam histórias inacreditáveis do que lhes aconteceu.
E todas as histórias são parecidas, não podem ter sido ilusões nem sonhos se não todas teriam "sonhado" a mesma coisa e isso é que é impossível.
No entanto ainda é muito difícil para todas as outras pessoas que não tiveram tal experiência acreditar na vida depois da morte.
Por isso é que quando estas pessoas contam esta experiência aos outros, nunca ninguém acredita e muitas vezes ainda lhes chamam de loucos.
É como acreditar em fantasmas ou extra-terrestres, não é fácil, mas algumas pessoas dizem que já os viram e acreditam que eram mesmo reais.

Bem na minha humilde opinião acho que começo sinceramente a acreditar nem que seja na hipótese de existir vida depois da morte.
E ao acreditar nisto tenho de ponderar na hipótese de existirem fantasmas ou mesmo extra-terrestres. Nunca acreditei em nada dessas coisas mas é impossível haver tanta gente a mentir e a "ver" coisas...
Começo a ter uma mente mais aberta e tento perceber o que é real afinal. E talvez o real seja subjectivo...

A vida depois da morte até é uma coisa em que todos deviam querer acreditar, quem é que gosta de pensar que depois de morrer não há mais nada e que acabou-se tudo?!
Não se pensa, não se vive, é o final da nossa pessoa e do nosso "mundo"... Quem é que gosta de pensar assim?
Se realmente existir vida depois da morte nunca mais ninguém precisava de ter medo de morrer pois seria o fim de uma vida e o começo de outra...

Deixo-vos com esta ideia.

Friday, August 1, 2008

Ouve lá, Paulino



" Mensagem muito recente recebida no meu telemóvel: "Olá, eu sou o Paulino e nasci ontem ás 23h27, com 3,400 quilos. Estou de boa saúde bem como a minha mãe e gostaria de agradecer a todos os que nos apoiaram".

O pai do Paulino, um amigo meu, reivindica a autoria da mensagem, que, segundo ele, seria uma forma menos convencional de participar o nascimento do seu primeiro filho. Mas não acredito; as crianças, hoje, já nascem agarradas a um telemóvel, cuja plena utilização (música, vídeo, net, etc.) dominam perfeitamente, coisa que eu não consigo nem tenho pachorra para tentar. Portanto, estou em que a mensagem foi mesmo enviada pelo miúdo, e foi a ele que eu respondi o seguinte:

Ouve lá, Paulino: talvez ainda seja tempo; se puderes, volta para trás.
Não fazes a mínima ideia do sarilho em que vieste meter-te, rapaz. E isto desde os teus primeiros anos neste mundo, a que só não chamo mundo-cão por respeito aos cães. É verdade que, quando entrares na escola, talvez não tenhas como ministra da Deseducação a Dr. Maria de Lurdes Rodrigues; mas não te iludas, ela há-de ter deixado marcas e corres o sério risco de vir a ser um adulto semianalfabeto ou, pelo menos, com uma séria distorção cultural e mental. Para agravar: por essa altura estará a ser transmitida pela TVI a 599ª série de Morangos com açúcar, tu já pensaste no perigo?

E o pior, Paulino, o pior é que do jeito que isto vai de nada servirá adoptares a tradicional solução filosófica e política portuguesa, que é ir para o estrangeiro. O estrangeiro, Paulino, já não será o paraíso terreal onde tudo corre bem, os transportes andam a horas e toda a gente anda contente. Quando cresceres, Paulino, não poderás dizer que isto só neste país. A crise será geral, mesmo porque, neste momento, já é. Ainda ontem eu vi a TV e fiquei com uma séria vontade de suicidar-me.

No dia em que entrares oficialmente na adolescência, o preço do petróleo terá registado um aumento de 12.000.000 por cento e os especuladores que vivem impunemente á conta disso estarão a comprar a sua 20ª moradia de luxo nas Seicheles para instalar a amante nº 159, mas não te iludas, nem uma só migalha irá para ti.

Por outro lado, os povos ocidentais, sortudos que vivem em democracia, não irão mais a votos: estarão nos estádios para não perderem uma pitada dos jogos do Europeu/Mundial/Asiático/Americano/Africano. De resto, em Portugal, o Presidente será o Scolari, já reformado da bola e regressado como D.Sebastião para receber mais uns cacaus que lhe tinham ficado em dívida. Quanto ao Governo, sairá da administração de um qualquer grande grupo empresarial, inicialmente português mas nessa altura já vendido a um grupo espanhol bem conhecido.

Mas insisto, Paulino: isto não será só neste país. Em todo o Ocidente, nem uma voz se terá levantado para perguntar aos vários governos: ouçam lá, ó seus grandes maganões, isto da crise do petróleo não era previsível há já muito tempo? Então, e os investimentos a sério em pesquisa de energias verdadeiramente alternativas, por que não os fizeram vocês? Andaram a cobrar privadamente das gasolineiras? Andaram demasiado ocupados a explorar os países africanos e todos os outros pobres do mundo?

Não, ninguém perguntará isso, Paulino, porque, quando fores adolescente e jovem adulto, o pessoal estará completamente cretinizado - o programa encontra-se agora em curso e vai a bom ritmo, de modo que, nessa altura, terá atingido a velocidade de cruzeiro.

Desculpa se me repito: isto acontecerá, como verás, a nível geral, supranacional. Por cá, também verás, a koisa terá atingidu úm parocsismo: entre akordo ortugrafico, telebes, SMS e TV, tudo cerá ainda pior ke oje e Camões será considerado um autor chato e estrangeiro, a não ler. Bjs e LOL. E :-), também.

De modo que, Paulino, tu vieste numa altura histórica em que a atitude inteligente é não vir. A cegonha, rapaz, a cegonha está desajustada das realidades contemporâneas. A insistência desse incómodo pássaro em continuar a trazer crianças para o lado de cá já começa a tocar as raias do inadequado, até mesmo do indecente. É tempo de a colocar sob a alçada de uma censura moralizadora.

Aliás, falemos seriamente, Paulino: eu, já se vê, regozijo-me com a tua saúde e desejo-te o melhor. Mas que oportunidades, que esperanças podes tu ter neste vale de petróleo a preços himalaicos? Já não falo em oportunidades e esperanças de ser feliz - a propósito: hão-de gritar-te que o consegues com uma nova água de colónia, com o novo desodorizante, com um novo preservativo de sabor a amêijoas à Bulhão Pato, com o novo carro, com o euromilhões, com um novo crédito bancário, com um novo dentrífico. Mas não acredites, meu filho. É tudo só para explorar-te melhor.

Retomo: que oportunidades e que esperanças?
Está bem, podes, com uns jeitos, vir a ser engenheiro, como o excelentíssimo outro; mas isso é vida? E que dirão de ti?
Daí que eu te aconselhe vivamente: se podes Paulino, volta para trás.
Se já não podes, então, pelo menos, adopta medidas de emergência.
Não te filies em nenhum partido, não te faças sócio de nenhum clube, não vejas os morangos, estuda por fora e tenta ir para o campo.

Talvez consigas sobreviver."


Texto de João Aguiar, retirado da revista Super Interessante.

Ajudar não é difícil!

Share food, change lives

Black Pixel

Total Pageviews

Shelfari, os livros que já li =)

Followers

There was an error in this gadget

=D

=D

Obrigada Kuka ^^

Obrigada Diana! =D

Obrigada Diana! =D

Blogs

About Me

My photo
"...o meu coração é uma floresta cheia de nevoeiro - guarda tudo e não encontra nada. Sou uma recordadora profissional. Vivo de recordações, mesmo daquilo que ainda não fiz.E repito infinitamente os mesmos truques. Iludo-me. Penso sempre que amanhã é que vai ser. Desenvolvi um erotismo futurista: deleito me com o puro prazer dos meus sonhos.De certa maneira, já vivi tudo, porque em sonhos consigo projectar-me inteira nos corpos, nos sentimentos e nas experiências dos outros. Tenho uma capacidade estereofónica; posso ter ao mesmo tempo cem e dezoito anos. O que é um cansaço..." IP