Quotation of the Day

Friday, November 21, 2008

Por momentos...


Sussurras-te ao meu ouvido com a tua voz tão meiga...
Quase me conquistas-te com essas tuas palavras. Quase.
Depois tocas-te em mim e eu senti-me como que a renascer...
Mesmo assim queria lutar contra o que sentia, pois sabia que mais tarde o sentimento iria desaparecer. (Seria mesmo um sentimento então?!)
Tu foste-te chegando para perto de mim e começas-te a olhar me fixamente. Como se só existisse eu no mundo.
Adorei esse teu olhar!
No entanto, desviei a cara mal percebi que estavas a começar a controlar-me.
Afastei-me só um pouco de ti e tu esboças-te um sorriso, numa de brincadeira.
Inevitavelmente sorri também.
É impossível resistir a um sorriso como o teu.
E foi com esse sorriso que abris-te as portas do meu coração.
Nesse momento abracei-te com muita força, de modo a sentir bem o teu corpo.
De seguida olhei para ti, consigo imaginar o brilho que deveria estar nos meus olhos...
Fiz um grande sorriso, dei-te um beijinho no nariz e disse:

- Muito obrigado! E até sempre.

E foi-me embora, não podendo o meu coração dar mais do que isto.

Monday, November 17, 2008

Preguiça


Detesto-a!
Porque é que ela existe?
Se não contribui para a felicidade de ninguém porque é que não pode simplesmente desaparecer?!
Que raiva!
Só queria conseguir fazer o que tenho a fazer sem haver algo dentro de mim a afastar-me disso.
Só queria conseguir lutar contra ela!
Ás vezes até consigo, mas perco tantas vezes a batalha...
Como agora, que devia estar a fazer tudo menos isto e no entanto uma força interior pegou num caderno e começou a escrever.
Nem consegui impedir-me a mim própria de o fazer porque o impulso foi demasiado forte.
E agora que já desabafei tudo, vou lutar contra ela e é desta vez que vou ganhar!
Tem de ser! Porque não me parece que o professor de matemática me deixe fazer o teste noutro dia com a justificação que a preguiça não me deixou estudar. -.-
Mas bem que devia deixar! xD

Friday, November 14, 2008

O abismo entre almas



Tanto do que sentimos não conseguimos explicar por palavras...
Tanta coisa que não se consegue exprimir...

As palavras ajudam-nos na comunicação, mas não estão vivas como nós.
E por isto, como podemos ter a certeza que as pessoas nos compreendem verdadeiramente?!
Elas não vão sentir exactamente o mesmo que nós, isso seria impossível.
Já como Fernando Pessoa dizia: "The abyss from soul to soul cannot be bridged."
Por mais palavras que usemos, muitas das coisas que dizemos não são totalmente percebidas.
Porque só tu sabes o que vai na tua cabeça assim como só eu sei o que vai na minha.
E por isso, quando nos dizem: "Eu percebo o que estás a passar.", até são capazes de perceber, mas à maneira deles, nunca sentido, nem nunca percebendo o que tu sentes.
Isto tudo acaba por não dizer muito. Pois mesmo que não nos percebam completamente, sentimo-nos bem por simplesmente nos ouvirem e se importarem com o que sentimos.
E depois temos aqueles momentos de completa "ligação" com os outros, que pode ser uma sensação passageira mas é quase para isso que vivemos.

Saturday, November 8, 2008

Estou deprimida.



Quanto mais vivo, mais desiludida fico com os humanos e mais vergonha tenho de ser um deles.
Já não bastava estarmos a destruir o nosso modo de vida futura, mas conseguimos destruir também, o modo de vida de todos os outros animais.

Controlamos tudo, a mal ou a bem, controlamos sempre tudo.
E isso entristece-me...
Não quero controlar!
Quero que a vida deixe de ser "so damm" certa!
Quem é que inventou o conceito de sociedade? Quem foi o parvo?
Tudo interligado, tudo certinho, detesto o conceito de sociedade!
Uma sociedade tão bem estruturada que nos perdemos no meio de tanta organização.

No fundo somos como os animais, só que cometemos erros que eles não cometem. E tudo graças á nossa "inteligência"(ambição, egoísmo, ganância).
Tornámo-nos crúeis de uma maneira que os animais nunca serão.

Tudo neste mundo tem uma marca humana e tudo gira à nossa volta...
Esquecem-se que antes de nós existirmos já haviam plantas e outros animais...(E de certeza que estavam muito bem sem nós.)
Depois vieram os macacos com a mania que eram inteligentes e lá se foi o mundo feliz e saudável.
Tenho nojo do que a nossa espécie pode e consegue fazer!
Obrigar animais a trabalhar?!
Metê-los em jaulas para NOSSO divertimento?!
Acabar com o seu habitat por causa da madeira para a NOSSA mobília?!
Torturar outros humanos porque é divertido?!
Matar porque dá prazer?!

Somos demasiados! E isso ainda complica mais as coisas.
Cada humano tem uma ideia, cada um pensa que tem razão e com tantas ideias e mudanças o mundo deixou de ser simples e acabou por ser um grande laboratório onde fazemos as nossas experiências.
Enfim...
Só espero que a natureza cuide do Mundo, como sempre o fez, e acabe connosco de uma vez.


Ajudar não é difícil!

Share food, change lives

Black Pixel

Total Pageviews

Shelfari, os livros que já li =)

Followers

There was an error in this gadget

=D

=D

Obrigada Kuka ^^

Obrigada Diana! =D

Obrigada Diana! =D

Blogs

About Me

My photo
"...o meu coração é uma floresta cheia de nevoeiro - guarda tudo e não encontra nada. Sou uma recordadora profissional. Vivo de recordações, mesmo daquilo que ainda não fiz.E repito infinitamente os mesmos truques. Iludo-me. Penso sempre que amanhã é que vai ser. Desenvolvi um erotismo futurista: deleito me com o puro prazer dos meus sonhos.De certa maneira, já vivi tudo, porque em sonhos consigo projectar-me inteira nos corpos, nos sentimentos e nas experiências dos outros. Tenho uma capacidade estereofónica; posso ter ao mesmo tempo cem e dezoito anos. O que é um cansaço..." IP