Quotation of the Day

Tuesday, August 23, 2011

23

Ficaram tantas coisas por dizer mas tantas...

Porém, há uma que preciso de deixar escrito: Eu perdoou-te.

Mesmo que aches que não fizeste nada, mesmo que não percebas bem porque te estou a dizer isto agora. Não interessa, nada disso interessa.
Estou tão farta de confusões, de ciúmes, de histórias passadas inacabadas e mal explicadas, de romances efémeros e de "cinzas e vinho", que tu não imaginas.
Quero ultrapassar isso tudo. Eu perdoou-te.

Preciso de olhar para a frente. Sem complicações, sem medos, sem receios, sem dúvidas. Preciso de te perdoar, de te esquecer e de seguir em frente. Preciso de fechar este capítulo com a consciência limpa de que fiz tudo o que sabia e podia, mesmo achando que tu não o fizeste. Sem ódio e sem orgulho a meter-se no meio. Preciso, urgentemente, de tornar este sentimento neutro, preciso, rapidamente, de voltar a sentir-me bem comigo e com a vida.
Consegues perceber isto?
Ao menos isto...



Acho que vou ficar por aqui, porque entre as mil coisas que não te disse, estas são as únicas que, realmente, te posso dizer.
Talvez devesse também pedir desculpa. No fundo, sei o quanto, sempre, fui importante para ti.
No entanto, a vida já me ensinou que há coisas que simplesmente
don´t were meant to be...

E pronto é isto.
Parabéns.

1 comment:

23 said...

Obrigado. I guess.

Ajudar não é difícil!

Share food, change lives

Black Pixel

Total Pageviews

Shelfari, os livros que já li =)

Followers

There was an error in this gadget

=D

=D

Obrigada Kuka ^^

Obrigada Diana! =D

Obrigada Diana! =D

Blogs

About Me

My photo
"...o meu coração é uma floresta cheia de nevoeiro - guarda tudo e não encontra nada. Sou uma recordadora profissional. Vivo de recordações, mesmo daquilo que ainda não fiz.E repito infinitamente os mesmos truques. Iludo-me. Penso sempre que amanhã é que vai ser. Desenvolvi um erotismo futurista: deleito me com o puro prazer dos meus sonhos.De certa maneira, já vivi tudo, porque em sonhos consigo projectar-me inteira nos corpos, nos sentimentos e nas experiências dos outros. Tenho uma capacidade estereofónica; posso ter ao mesmo tempo cem e dezoito anos. O que é um cansaço..." IP