Friday, November 26, 2010

Hum...


Na vida há coisas que nos deixam perplexos. Acontece tanta coisa para a qual não temos explicação...arranjamos tantas explicações erradas para as coisas...
Pensamos que percebemos o que estamos a fazer, o que vemos, o que lemos, o que ouvimos, mas tantas e tantas vezes que não percebemos nem metade da complexidade de todas estas coisas. Assim como, raramente, percebemos totalmente a complexidade de uma pessoa.

O mundo ás vezes assusta-me mas continuo a ter a certeza que vale a pena viver nele.
Gosto de ter certezas, sabendo que é uma ilusão achar que tenho essas certezas. Nada é certo, nada é garantido, o verdadeiro é duvidoso, a mentira tem várias caras, o bom pode ser mau e o mau não tem sempre de ser horrível.


Não pretendo concluir nada, não pretendo ensinar nada, nem partilhar nada. Na verdade não pretendo nada.
Certos objectivos são tão difíceis de cumprir, as aspirações que temos, por vezes, tornam-se tão complicadas de atingir.
E quando tudo se mistura e envolve-se de uma maneira irreconhecível temos bom remédio: respirar fundo e esquecer.

Eu vou me esquecer um bocadinho e já volto.

2 comments:

Anonymous said...

"O mundo ás vezes assusta-me mas continuo a ter a certeza que vale a pena viver nele."

Tomara muitos terem essa certeza...
Um belo registo, sem dúvida :)

Beijinho*

Erika Martins said...

O mundo assusta-me todos os dias, por todas as razões que disseste e outras mais. Assusta-me ver o outro lado das pessoas, aquilo que as pessoas conseguem ser, impessoais, impiedosas, descartáveis. Mas sabemos que vale a pena viver nele só porque existe o outro lado da moeda, aquele que mostra a imensa capacidade de amar que contrabalança a imensa capacidade de destruir. Temos, de algum modo, ser imunes... e esquecer é um bom mecanismo, mas é temporário.

Ajudar não é difícil!

Share food, change lives

Black Pixel

Total Pageviews

Shelfari, os livros que já li =)

Followers

=D

=D

Obrigada Kuka ^^

Obrigada Diana! =D

Obrigada Diana! =D

Blogs

About Me

My photo
"...o meu coração é uma floresta cheia de nevoeiro - guarda tudo e não encontra nada. Sou uma recordadora profissional. Vivo de recordações, mesmo daquilo que ainda não fiz.E repito infinitamente os mesmos truques. Iludo-me. Penso sempre que amanhã é que vai ser. Desenvolvi um erotismo futurista: deleito me com o puro prazer dos meus sonhos.De certa maneira, já vivi tudo, porque em sonhos consigo projectar-me inteira nos corpos, nos sentimentos e nas experiências dos outros. Tenho uma capacidade estereofónica; posso ter ao mesmo tempo cem e dezoito anos. O que é um cansaço..." IP